Home / Geral / Empresas de carga investem até 13% do faturamento na segurança.

Empresas de carga investem até 13% do faturamento na segurança.

Segundo a Secretaria de Segurança Pública (SSP), em janeiro de 2017, os roubos de carga aumentaram 83% em comparação ao mesmo mês de 2016. Diante desse dado, inúmeras empresas de transportes sentiram a necessidade de investir em medidas que assegurassem a entrega das cargas e a integridade dos motoristas durante o trajeto. Destinando até 13% de seu faturamento a essas medidas, a preocupação com a segurança vai desde o seguro até à escolta armada, de acordo com a Federação das Empresas de Transporte do Estado.

Em meio a inúmeros pontos de atenção, devemos destacar a importância desse investimento em segurança, uma vez que traz tranquilidade à empresa e ao funcionário. Outro investimento importante está ligado ao Exame Toxicológico, que é mais uma forma de resguardar tanto o funcionário quanto a empresa. Ou seja, esse cuidado ajuda a evitar que os trabalhadores recorram ao uso das drogas, que pode ser prejudicial ao motorista e até oferecer uma facilidade maior para que os roubos aconteçam, uma vez que, com o uso contínuo dessas substâncias, o motorista pode desenvolver problemas de atenção.

Em estimativa da Polícia Militar Rodoviária, entre cerca de 12 mil caminhões que trafegam pelo Sistema Anchieta–Imigrantes, ao menos 50 contam com proteção da escolta armada. “Tudo que vem para agregar na questão da segurança é válido”, aponta o tenente-coronel Temístocles Telmo Ferreira Araújo, comandante do 1º BPRV (Batalhão de Polícia Rodoviária), que enxerga a medida como positiva.

Entre as cargas mais visadas, produtos alimentícios, eletroeletrônicos e eletrodomésticos são predominantes, com maior concentração de roubos nas áreas urbanas. Em casos de roubo, o comandante acredita que incluir na nota fiscal do produto o nome e o RG do motorista transportador ajudará o trabalho da polícia. Ele também complementa que essa é uma medida possível: “é um pedido importante e está em andamento. Estamos esperando o Contran (Conselho Nacional de Trânsito) definir detalhes sobre os documentos que o motorista deve portar para identificar a sua relação com a empresa. Esperamos que ainda neste ano isso esteja definido. ”

Fonte: Blog do Caminhoneiro

Sobre: Exame Cabelo

Veja também

7 atitudes que levam a suspensão imediata da CNH

Fique atento e conheça 7 atitudes que levam a suspensão imediata da CNH. Acredite se …