Home / Geral / Mulheres na estrada: o dia a dia da profissão de caminhoneira.

Mulheres na estrada: o dia a dia da profissão de caminhoneira.

As mulheres têm lutado para conquistar o seu espaço na sociedade e garantir direitos igualitários todos os dias, e no mercado de trabalho não é diferente. Muitas delas se arriscam em carreiras em que predominam homens, como, por exemplo, a profissão de caminhoneira.

Embora algumas estejam inseridas na área de transportes, não existem números precisos sobre a quantidade de mulheres à frente do volante de um caminhão. Essa falta de informação reflete na forma como essa profissional é vista em nosso país. E pensa que a vida a bordo da boleia é fácil para elas? Não mesmo! Ainda há muita estrada para enfrentar.

Dificuldades diárias nas estradas

Rodar o Brasil, deixando os filhos e a família em casa, já é uma situação difícil. Acrescente aí alguns percalços enfrentados por elas, como:

  • Falta de estrutura em pontos de descanso, sendo que, alguns locais sequer possuem sanitário feminino.
  • Deboche dos colegas e falta de respeito.
  • Maior probabilidade de ser vítima de violência sexual, seja ela física ou verbal.
  • Preconceito de profissionais do setor e da sociedade. 

Mercado de trabalho

As últimas informações sobre o mercado feminino estão desatualizadas. Os dados mais recentes são da Pesquisa Mensal de Emprego do IBGE, de março de 2010, que apontou alguns pontos interessantes. Segundo a pesquisa, no ano de 2009 as mulheres ainda figuravam como minoria em setores como indústria, construção, comércio, serviços prestados a empresas e outros serviços, sendo que desse número, 94,5% delas estavam ocupadas com as tarefas domésticas.

Cabe ressaltar que o mercado tem evoluído e, com isso, algumas empresas estão optando por contratar mulheres à frente do volante, seja por meio de transportadoras ou trabalho autônomo.

Cautela dentro e fora da estrada

Mesmo com números baixos, a área de transportes tem aceitado bem a presença feminina. Isso porque elas são mais cautelosas na direção e prestam os devidos cuidados que o caminhão necessita, o que aumenta a vida útil do veículo e evita acidentes. Ainda de acordo com o Detran do Paraná, “as mulheres têm mais atenção e prudência no trânsito”, tanto que algumas seguradoras estão oferecendo vantagens a essas motoristas.

No Brasil, há 176 mil habilitadas a conduzir todos os tipos de caminhão, sendo 13,7 mil mulheres com permissão específica para dirigir carretas.

Embora pouco expressivos, esses números mostram que existem um aumento do interesse feminino nesse mercado. Isso significa que algumas empresas estão abertas a contratar mulheres como motoristas de caminhão.

Conte para gente como é o dia a dia como caminhoneira!

Fonte: Revista Caminhoneiro

Sobre: Exame Cabelo

Veja também

7 atitudes que levam a suspensão imediata da CNH

Fique atento e conheça 7 atitudes que levam a suspensão imediata da CNH. Acredite se …