Home / Sobre o Exame / O cabelo pode ser usado para detecção de substâncias psicoativas
O cabelo pode ser usado para detecção de substâncias psicoativas

O cabelo pode ser usado para detecção de substâncias psicoativas

O fio do cabelo é composto por três partes: cutícula (parte externa), córtex (região intermediária) e medula (parte interna). Essa estrutura é nutrida pelo sangue do indivíduo e, ao longo dos meses, devido ao consumo de substâncias psicoativas, o fio absorve parte dessas substâncias presentes no sangue.

De acordo com a frequência e o tempo em que foi consumida a droga, a concentração será maior ou menor nos fios do cabelo. Podem servir como material para o exame fios de cabelo da cabeça, pelos da barba e do peito.

Após a coleta a amostra será encaminhada para o laboratório, onde passará por uma fase de triagem. O material coletado será submetido a um processo de lavagem para eliminar possíveis resíduos que venham a contaminar o resultado do exame.

Na fase posterior do exame, verifica-se, por meio de reagentes, a presença de substâncias psicoativas e suas derivações, as quais o consumo é impróprio para motoristas profissionais, de acordo com a legislação.

Para atender a lei, o exame analisa o eventual uso de drogas no período de 90 dias. Caso o condutor obtenha um laudo positivo, este deverá aguardar 90 dias para poder realizar o exame novamente. No entanto, se o motorista autorizar a inclusão do resultado do Exame do Cabelo na base de dados do RENACH e o resultado for positivo, ele perderá o direito de dirigir por um ano.

Sobre: Exame Cabelo

Veja também

Locais com baixa adesão ao exame poderão contar com uma ampla rede de coleta da LABET.

Obrigatório para motoristas com habilitação nas categorias C, D e E, desde março deste ano, …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *