Home / Geral / “Por um Trânsito Livre de Drogas”: Evento realizado pelo ITTS e Estúdio Folha promove discussão sobre os números alarmantes de acidentes de transito.

“Por um Trânsito Livre de Drogas”: Evento realizado pelo ITTS e Estúdio Folha promove discussão sobre os números alarmantes de acidentes de transito.

Na última terça-feira (31) aconteceu o evento “Por um trânsito livre de drogas”, realizado pelo Instituto de Tecnologias para o Trânsito Seguro (ITTS) em parceria com o Estúdio Folha, para discutir o período crítico que o país vive na segurança do trânsito. Contando com o apoio da LABET e de outras instituições, o evento abordou o grande número de acidentes nas estradas brasileiras com veículos pesados.

Na programação do dia estiveram os palestrantes Marcio Liberbaum, presidente do ITTS, Marcos Traad, presidente do DETRAN-PR, Rodolfo Rizzotto, coordenador do SOS Estradas, entre outros, que debateram pontos importantes, como a implementação do exame toxicológico em empresas, os riscos causados pelo condutor usuário de drogas e a eficiência do Exame do Cabelo®.

Atualmente, o Brasil ocupa uma posição preocupante quando o assunto é violência no trânsito. O país fica em terceiro lugar, atrás apenas de China e Índia, que ocupam a primeira e a segunda posições, respectivamente. Registros mostram que no ano passado foram constatadas 42,5 mil mortes e 515,7 mil feridos em acidentes nas estradas. Segundo pesquisas, 4% da frota nacional está envolvida em 51% das mortes ocorridas no trânsito. As causas principais para as fatalidades são fadiga por parte dos caminhoneiros, jornadas excessivas de trabalho e uso de drogas.

O jornal Folha de São Paulo realizou uma reportagem especial sobre o evento em que traz à tona a discussão a respeito das melhorias da segurança no trânsito, através da obrigatoriedade do exame toxicológico.

Confira a matéria na íntegra (duas páginas) – página 1página 2

Sobre: Exame Cabelo

Veja também

7 atitudes que levam a suspensão imediata da CNH

Fique atento e conheça 7 atitudes que levam a suspensão imediata da CNH. Acredite se …